domingo, 22 de janeiro de 2017

Monitoramento semanal das condições do tempo e clima indica chegada de chuvas no Rio Grande do Norte


De acordo com a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), a estação do verão, que começa na próxima quarta-feira, dia 21 de dezembro, deverá ter um comportamento próximo da normalidade, com temperaturas e chuvas na média devido à ação do Fenômeno La Niña. A análise dos parâmetros climáticos mostra que desde meados de junho de 2016 esse fenômeno vem agindo, garantindo a presença de águas mais frias do que o normal ao longo da faixa equatorial do Oceano Pacífico e impedindo a formação de bloqueios atmosféricos sobre a região Nordeste do Brasil.   

Por outro lado, segundo o meteorologista Gilmar Bristot, “em anos em que as condições do Oceano Pacífico são favoráveis, como é caso atual, as condições do Oceano Atlântico são determinantes para o posicionamento da Zona de Convergência Intertropical e a ocorrência de chuvas sobre a região. A atual configuração, com o Oceano Atlântico Norte mais aquecido do que o Oceano Atlântico Sul, não mostra ainda uma situação favorável, lembrando que esse quadro deverá apresentar mudanças durante os próximos meses devido a chegada do verão no hemisfério sul e o inverno no hemisfério norte. Somente entre fevereiro e maio é que o Oceano Atlântico Sul deve apresentar temperaturas maiores do que o Oceano Atlântico Norte, período em que ocorrem as chuvas na região Nordeste. Por isso é importante o monitoramento diário das condições desse Oceano, pois essas mudanças é que deverão definir a qualidade do próximo período chuvoso.   

Durante os meses de dezembro, janeiro e parte de fevereiro é comum ocorrerem chuvas sobre o estado. Esse período é conhecido como pré-estação chuvosa, pois antecede a estação das chuvas, que ocorre entre os meses de fevereiro a maio. As chuvas da pré-estação chuvosa são ocasionadas por sistemas meteorológicos que transitam sobre a região, sendo os principais deles os Vórtices Ciclônicos de Ar Superior e restos de Frentes Frias. Esses sistemas são de baixa previsibilidade climática, só podendo ser previstos com alguns dias de antecedência, dificultando a análise do comportamento das chuvas para esse período. Desta forma, principalmente para o mês de janeiro de 2017 é importante acompanhar as previsões semanais e diárias, que mostram com maiores detalhes onde deverão ocorrer as chuvas.   

Foi observada a formação de um Vórtice Ciclônico de Ar Superior com centro sobre o Oceano Atlântico, nas proximidades do litoral do Nordeste. Esse sistema tem ocasionado chuvas sobre o sul dos estados do Piauí, Maranhão e Ceará e algumas precipitações em Pernambuco e na Paraíba. Aqui no RN, segundo a meteorologia, as chuvas observadas ainda não são expressivas, mas deverão aumentar durante a intensificação e deslocamento do centro deste sistema para o oeste, o que está previsto para os próximos dias, principalmente durante o final desta semana e início da próxima. Através das imagens do satélite, os meteorologistas da EMPARN observaram que devem ocorrer chuvas em todas as regiões do RN, com destaque para o Litoral e o Oeste, com valores estimados entre 30mm e 50mm.

Assecom EMPARN

Governo do Estado paga R$ 2,4 milhões em Garantia Safra aos agricultores do RN


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape), pagou nesta quinta-feira (19) a contrapartida do Garantia Safra 2015/2016 para a região II. Foram repassados R$ 2.468.502,00 aos 64 municípios que compõem a área. Com o pagamento de R$ 2.694.024,00 em dezembro do ano passado para os agricultores da região I, o investimento total do Executivo no Garantia Safra 2015/2016 ultrapassa R$ 5,1 milhões. Estima-se um impacto de R$ 46 milhões na economia dos municípios das duas regiões.
Na primeira etapa, 26.412 agricultores da Região I, composta por 85 municípios, receberam o benefício. Dessa vez, estão sendo beneficiados 24.201 agricultores de 64 municípios que compõem a região II.
Para o secretário Guilherme Saldanha, honrar o pagamento do Garantia Safra para as duas regiões faz parte do compromisso do governo com os agricultores potiguares. "Vivemos um momento difícil, mas enxergamos a importância dessa fonte de renda para os produtores e unimos esforços para realizar o pagamento e ajudar nosso produtor rural", destacou.
O Garantia Safra é um seguro para as famílias de agricultores que vivem no Nordeste, Norte de Minas Gerais, Vale do Jequitinhonha e Espírito Santo. O agricultor familiar que adere ao programa com renda de até 1,5 salário mínimo tem a garantia de receber o seguro, em caso de seca ou enchente que causem a perda de pelo menos 50% da produção do município. Os recursos são provenientes do Fundo Garantia Safra, formado por contribuições da União, Estados, Municípios e agricultores familiares. O agricultor beneficiado irá receber o seguro no valor total de R$ 850,00 em cinco parcelas de R$ 170,00.
Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA DA FEMURN

NOTA DO BLOG:

Destacamos nesse processo o papel incansável dos Sindicatos de Trabalhadores Rurais nos municípios, a FETARN e os demais movimentos sociais do campo quanto a cobrança nos últimos dias. Pois embora compreendamos as dificuldades financeira do governo, mas a contra partida da região I que corresponde as regiões do Alto Oeste, Médio Oeste, Vale do Açu e Seridó foi paga no final de novembro, ficando assim a região II corresponde as regiões do Sertão Central, Mato Grande, Potengi, Trairi e demais município para o fim do prazo limite estipulado pelo governo federal.

FOLHA APONTA TEMER COMO BENEFICIÁRIO DA TRAGÉDIA


Do ponto de vista simbólico e semiótico, a capa da Folha de S. Paulo deste domingo é devastadora para Michel Temer: ela o exibe diante do caixão de Teori Zavascki, sob a manchete que o aponta como o principal beneficiário de sua morte; segundo o jornal, o desastre aéreo, ainda não esclarecido, atrasa as delações da Odebrecht, que atingem Temer e vários de seus ministros, e também retarda seu processo de cassação no Tribunal Superior Eleitoral; o motivo é a posição do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, que pretende incluir as delações da Odebrecht no processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer; no velório, Cármen Lúcia não aceitou ser fotografada ao lado de Temer.
A mensagem da capa da Folha de S. Paulo deste domingo é devastadora para Michel Temer.
Do ponto de vista simbólico e semiótico, o jornal o aponta como o principal beneficiário da morte de Teori Zavascki, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal.
A imagem principal o exibe diante do caixão de Teori Zavascki, sob a manchete "Morte de Teori atrasa delações e investigação sobre Temer".
De acordo com a reportagem de Mario Cesar Carvalho, o desastre áereo, ainda não esclarecido, atrasa as delações da Odebrecht, que atingem Temer e vários de seus ministros, e também retarda seu processo de cassação no Tribunal Superior Eleitoral.
O motivo é a posição do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, que pretende incluir as delações da Odebrecht no processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.
No velório, a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, não aceitou ser fotografada ao lado de Temer nem de seus ministros delatados pela empreiteira, que foram ao enterro, como José Serra e Eliseu Padilha (leia aqui).
Brasil 247

MORAES TRAVA ACORDO DO MP COM A SUÍÇA, AO PEDIR LISTA PRÉVIA DE SUSPEITOS


Um dos cotados por Michel Temer para substituir Teori Zavascki no STF, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, travou a negociação de um acordo de cooperação entre os Ministérios Públicos do Brasil e da Suíça para acelerar as investigações de corrupção na operação Lava Jato; segundo o jornalista Jamil Chade, negociação iniciada pelo procurador-geral Rodrigo Janot já estava avançada, mas o Ministério da Justiça pediu o nome de suspeitos e a lista de potenciais alvos que poderão vir a ser investigados; pedido não foi acatado pelo MP suíço; já foram apontadas contas na Suíça de vários aliados de Temer, como José Serra, acusado de receber R$ 23 milhões em uma conta secreta, por meio do banqueiro Ronaldo Cézar Coelho, além de Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, ambos do PMDB.

Sob o comando de Alexandre de Moraes, o Ministério da Justiça brasileiro travou o processo de negociação de um acordo de cooperação com a Suíça para acelerar as investigações de corrupção no âmbito da operação Lava Jato. 
Proposta em março de 2016 pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o acordo pretende criar uma força-tarefa com o Ministério Público suíço para depurar milhares de páginas de extratos bancários, levantar identidade de suspeitos e tratar de acordos de delações premiadas ainda não celebrados. 
As autoridades suíças aprovaram a iniciativa e começaram a escolher os integrantes da equipe. Passado quase um ano, porém, o lado brasileiro não conseguiu fazer sua parte nem consolidar a cooperação.
Segundo reportagem do jornalista Jamil Chade, o Executivo do Brasil pediu o nome de suspeitos e a lista de potenciais alvos que poderão vir a ser investigados. A condição causou estranhamento, e o pedido não foi acatado.
Diante da interrupção dos avanços na celebração do acordo, em novembro do ano passado, Rodrigo Janot voltou a apresentar a proposta para Michel Temer, em encontro que participou também Alexandre de Moraes e o ministro de Relações Exteriores, José Serra. 
Dias depois, contudo, os suíços receberam e-mail do Ministério da Justiça no qual o governo brasileiro dizia não ter chegado a um consenso sobre o assunto e, portanto, o projeto estava cancelado. Sem entender o motivo do entrave, autoridades de Berna encaminharam a mensagem à PGR. A instituição brasileira pediu explicações a Moraes, que alegou não ter conhecimento do e-mail e prometeu solucionar o impasse.
Entre os investigados pelos ministérios públicos brasileiro e suíço estão integrantes e aliados do governo de Michel Temer, como José Serra, que é acusado de receber R$ 23 milhões em propina em uma conta secreta (leia aqui). Segundo a delação da Odebrecht, o dinheiro foi destinado a Serra por meio da conta do banqueiro Ronaldo Cezar Coelho. Este, por sua vez, pagou várias de suas despesas na campanha presidencial de 2010, como o jato usado pelo candidato tucano (leia mais). 
Além de Serra, o deputado cassado Eduardo Cunha e o ex-deputado Henrique Eduardo Alves também são acusados de manter dinheiro não declarado no país europeu.

Fonte: Brasil 247

sábado, 21 de janeiro de 2017

SINTE João Câmara participa de audiência com prefeita de Jandaíra, na pauta reivindicações da categoria

Foto: Blog de Eurípedes Dias

Diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação regional de João Câmara (SINTE) estiveram na última quinta feira (19), reunidos com a prefeita de Jandaíra, Marina Dias e membros de sua equipe. Na reunião dos dirigentes apresentaram vários itens em pauta, dentre eles o pagamento do Mês de dezembro deixado pela gestão passada, terço de férias e a implantação do reajuste do piso nacional do magistério. 

Segundo informações de Egivânia, diretora do SINTE o terço de férias ficou encaminho para ser pago agora no mês de janeiro, já o pagamento de dezembro e a implantação do piso, a prefeita e sua equipe pediu paciência, mas que após o terço há o compromisso de resolver as outras pautas. 

Prefeita de Jandaíra atende solicitação do Sindicato e cumpre o compromisso com o Programa Garantia Safra


A prefeita de Jandaíra, Marina Dias Marinho atendendo um apelo realizado pela diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais logo no incio de 2017 pagou a contra partida do Programa Garantia Safra devida pela Prefeitura desde o ano passado. A informação foi repassada pelo Secretário Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Francisco Melo Medeiros.

A contra partida foi paga na última sexta feira, dia 13 e importou no valor de R$ 9.384,00, com isso 184 agricultores e agricultoras familiares serão beneficiadas.

Do Blog do STTR Jandaíra

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Morre Eliziel Barbosa, militante da luta sindical rural e da classe trabalhadora do RN


Morreu ontem por volta das 19 horas, o militante da luta sindical rural e da classe trabalhadora do Rio Grande do Norte, Eliziel Barbosa. Eliziel foi fundador do Partido dos Trabalhadores, primeiro presidente da Central Única dos Trabalhadores no RN (CUT), diretor executivo da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte (FETARN) e depois uns dos fundadores da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do RN (FETRAF).

A pouco mais de dois anos que teve complicações cardíacas e Acidente Vascular Cerebral (AVC). O sepultamento deverá acontecer no final da tarde de hoje no município de Montanhas.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Alcaçuz e o crime organizado

A violência  e o crime organizado está por toda parte, não é mais novidade, os ilícitos praticados contra a cidadania ocorrem pelas mais diversas formas, sequestro relâmpagos nos caixas eletrônicos, assaltos a mão armada, invasões de residências, em bares e restaurantes, em ônibus, estupros, explosões de bancos, mudando hábitos e costumes da população, interferindo no cotidiano de todos os segmentos. 
A semana começou com o estouro do Bradesco na cidade de Japi/RN, no Trairi, vizinho de Santa Cruz, trama produzida pelo crime organizado, assustando a população, e terminou com o trauma da Penitenciária de Alcaçuz, com mais de vinte mortes contabilizada, sendo notícia internacional, e a constatação da tomada das penitenciárias pelo crime organizado em detrimento do Estado.
As mortes provocadas por facções do crime beira a História primitiva, aos métodos praticados por Celtas, Hunos, e análogas aos nazistas, de decapitação, de arrancar membros dos seres humanos vivos, de espalhar o terror, revelando que o sistema prisional brasileiro está completamente arrasado, precisando de uma mudança urgente, não só prisional mais também de gestão.
A corrupção parece que atinge ponta a ponta, não se consegue saber, sequer, quantos presos estão na penitenciária, e a Guarda Nacional realizou recentemente, uma contagem. É muita droga, armas, celulares nas mãos dos presos, e um Estado atônito, sem saber dar respostas condizentes, incapaz de assegurar a vida dos apenados nas penitenciárias.
A nota da Igreja Católica, através do Arcebispo Dom Jaime, aliás a única da sociedade civil até o momento, mostrou um caminho de abrir o diálogo, de se buscar a cidadania, precisando outras instituições, fazerem um pronunciamento, as Universidades com tantos cursos de direito e a OAB/RN não podem silenciar, ficar caladas, como se nada estivesse ocorrendo.
É preciso mudar de atitude, a começar pela Assembleia Legislativa, uma audiência pública urgente, a aprovação de matérias para a nomeação dos gestores da Segurança e de Interior e Justiça, passarem por sabatinas efetuadas pela Casa, como condição para se efetivar a nomeação, com o fim de afastar aventureiros e despreparados para os cargos, pessoas sem experiência que não podem contribuir para assuntos desta complexidade. 
Alcaçuz, “o queijo suíço”, com tantos buracos e fugas, construído em cima de dunas, com os muitos recursos públicos colocados a disposição oriundo do Fundo Penitenciário Nacional, podem ser construídos outra penitenciária em local apropriado, e dar outro destino prisional aquela casa, para ser utilizada de forma mais adequada e eficiente dentro de uma perspectiva de recuperação social.
Evandro Borges.
Advogado.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Agricultores do município de Galinhos pela primeira vez poderão ter acesso ao Programa Garantia Safra


Os agricultores e agricultoras familiares do Assentamento Pirangi, no município de Galinhos, pela primeira vez poderão ter acesso ao Programa Garantia Safra. Embora o programa já exista desde de 2002, mas somente ano passado o prefeito Fábio Rodrigues solicitou adesão.

O programa foi lançado no Assentamento em setembro de 2016 com a presença do Secretário de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Guilherme Saldanha, da Coordenadora Estadual do Programa, Magnalda Fontora, do Gestor Regional da EMATER, Dogival Lima e do Coordenador do Pólo Sindical do Mato Grande, Jocelino Dantas alem do Prefeito Fábio Rodrigues.

Esta semana mais uma etapa da implantação do programa foi concretizada no assentamento, ou seja, a EMATER através do extensionista de Jandaíra, Francisco Edson realizou o cadastro de mais de 50 famílias que poderão virem a ser contempladas com o programa futuramente. "A implantação do programa em Galinhos sempre foi uma luta do Sindicato de Trabalhadores Rurais e das nossas associações dentro do assentamento, mas nunca conseguimos convencer outras gestões da importância, mas chega em boa hora, já que não temos totalmente certeza de períodos bons de invernos nos últimos tempos", afirma Aguinaldo presidente do Sindicato.

Galinho basicamente só tem o Assentamento Pirangi como área rural, com um aglomerado de mais de 100 famílias.















domingo, 15 de janeiro de 2017

Pturbano 04 - Mãe Perturbada

Trabalho de uma galera pra lá de divertida de Jandaíra, ajudem a divulgar e a compartilhar através do canal Pturbano no youtube. Esse é o mais novo vídeo com o tema "A Mãe Perturbada", mas lá você encontrará vários outros vídeos com os mais variados temas, divulgue, se inscreva e curta os vídeos.